Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Chave Mestra

Abel Coelho de Morais e Diário de Notícias criticam que se tenha tornado público que existem provas que Trump foi espiado pelos serviços de informação

Abel Coelho Morais e Diário de Notícias criticam

 

Quando o Congressista Devin Nunes deu uma conferência de imprensa há dois dias para dizer que tinha tido acesso a relatórios do serviços de informação americanos que provam que Trump foi espiado pelos serviços de informação em Novembro, Dezembro e Janeiro últimos, a comunicação social ignorou completamente a notícia.

 

Passados dois dias o "jornalista" Abel Coelho de Morais escreve um artigo para o Diário de Notícias com o título "Trump sofre três derrotas em menos de 24 horas" em que recorre a terceiros (políticos anti-Trump) para criticar Nunes por ter informado o público de que Trump foi espiado. E isto depois de a comunicação social ter tentado convencer-nos durante semanas de que Trump mentiu quando escreveu no Twitter que tinha sido espiado.

 

O seguinte é o que Abel Coelho de Morais escreveu no seu artigo:

 

"Segunda frente em que Trump sofreu ontem danos colaterais, deveu-se à atuação do presidente da comissão da Câmara dos Representantes para os serviços de informações, Devin Nunes, acusado de ter atuado de forma imprópria na questão das alegadas escutas ordenadas por Obama a Trump.

Nunes comunicou diretamente ao presidente, além de ter afirmado publicamente, que mensagens entre os elementos da equipa de transição de Trump, que ele própria integrava, foram intercetadas pelos serviços de informações dos EUA. Segundo o principal democrata na comissão, Adam Schiff, primeiro, Nunes devia ter-lhe comunicado a ele e à comissão os dados de que tomou conhecimento antes de se referir a estes de forma pública ou, algo imperdoável para o democrata, os ter comunicado à Casa Branca. Para Schiff, "o facto de colaboradores do presidente serem parte da investigação, é inadequado e, infelizmente, põem em causa a credibilidade de [Nunes] para supervisionar uma investigação independente". A líder democrata na Câmara, Nancy Pelosi, não hesitou em chamar a Nunes "um bufo" e "lacaio" de Trump."

 

É público desde dia 19 deste mês que existem documentos da NSA obtidos por um dos seus empregados, Dennis Montgomery, que provam que Trump foi espiado pela NSA entre 2004 e 2010 como parte do programa Dragnet, notícia que a comunicação social também ignorou e continua a ignorar.