Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Chave Mestra

Comunicação social dizia que grupo Bilderberg não existia e ridicularizava quem dissesse o contrário, agora noticia que existe

Conferência do grupo Bilderberg vai analisar nova

 

A comunicação social só há cerca de 5 anos admitiu a sua existência e até então ridicularizava qualquer pessoa que sequer mencionasse o grupo Bilderberg, que desde 1954 realiza conferências anuais de 3 dias em completo secretismo e onde estão presentes cerca de uma centena dos líderes mais influentes do mundo ocidental (América do Norte e Europa) da política, realeza, indústria, comunicação social, banca, ensino e ramo militar.

 

Hoje em dia, como se pode verificar pelo artigo da Lusa de dia 1 "Conferência do grupo Bilderberg vai analisar nova administração norte-americana" publicado por quase todas as organizações de notícias portuguesas, a comunicação social admite que se encontram desde 1954 mas escolhe não mencionar que tudo o que é discutido na conferência é feito em segredo.

 

Também não menciona que, ao contrário de outras reuniões do mesmo nível como os encontros do G7 ou o Fórum da Economia Mundial Davos, não existe cobertura absolutamente nenhuma no terreno por parte da comunicação social corporativa, ficando esse trabalho completamente entrega à comunicação social independente, que normalmente é assediada, abusada e múltiplas vezes ilegalmente apreendida pelas forças policiais e privadas contratadas com dinheiro dos cidadão para proteger multi-milionários e poderosos, que se reúnem em segredo para discutir, e até decidir, o nosso futuro como já foi várias vezes confirmado por antigos membros do grupo como Etienne DaVignon que em 2009 admitiu que o Euro foi criado no grupo Bilderberg.