Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Chave Mestra

Conselheiro de Segurança Nacional de Donald Trump tem passado informação privilegiada da Casa Branca a colaborador Nazi George Soros, segundo amigo próximo de Trump

Conselheiro de Segurança Nacional de Donald Trump

 

No dia 9 deste mês Roger Stone disse à Infowars que uma agência de espiões israelita tem interceptado comunicações entre o conselheiro de Segurança Nacional do presidente Donald Trump e George Soros, um admitido colaborador nazi (60 Minutos) que através dos grupos que financia através da sua Fundação Open Society tem criado divisão social um pouco por todo o mundo e que em alguns casos tem resultado no derrube de governos, como aconteceu recentemente na Ucrânia onde Soros admitiu à CNN que os seus grupos tiveram um papel importante.

 

O multimilionário George Soros tem financiado grupos anti-Trump dentro dos EUA que têm tentado fazer o mesmo nos EUA. ANTIFA, um grupo comunista terrorista que incentiva e comete violência contra qualquer apoiante de Trump, e Black Lives Matter, um grupo que incentiva e já cometeu o homicídio indiscriminado de polícias, são apenas dois exemplos.

 

Soros tem financiado também a grande maioria dos políticos anti-Trump de relevância tanto no Partido Democrata como no Partido Republicano.

 

Roger Stone disse que, segundo as suas fontes, o Conselheiro de Segurança Nacional de Trump tem passado informação privilegiada da Casa Branca também ao General Patreaus, que depois a passa a Hillary Clinton.

 

O General H. R. McMaster, Conselheiro de Segurança Nacional de Trump, já tentou convencer o presidente Trump a enviar dezenas de milhares de soldados americanos para a Síria com o objectivo de destituir o governo sírio, algo que o presidente se recusou a fazer.

 

Segundo fontes de Roger Stone, e também do jornalista Mike Cernovich, o General H. R. McMaster tem trazido para o Conselho de Segurança Nacional outras pessoas que colaboram com George Soros e tem ao mesmo tempo despedido qualquer pessoa que apoie as promessas eleitorais do presidente Trump.

 

A Hungria e Israel já classificaram George Soros como um inimigo da humanidade.

 

Roger Stone é um amigo de longa data de Donald Trump e foi o seu primeiro director de campanha nas últimas presidenciais.