Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Chave Mestra

Diário de Notícias acusa presidente dos EUA de não estar a trabalhar sem apresentar qualquer prova e manipula a sua mensagem para criar má imagem

Diário de Notícias acusa presidente dos EUA de e

 

O artigo de dia 8 de Agosto do Diário de Noticias "Trump, de férias, usa o Twitter para criticar os media e... dizer que está a trabalhar" começa dizendo que o presidente está sempre a criticar a comunicação social, mas recusa-se a dizer porquê. Isto porque as críticas são ás constantes mentiras da comunicação social americana, repetidas depois pela comunicação social portuguesa, e que este blog expõe constantemente.

 

O Diário de Notícias não apresenta qualquer prova de Donald Trump não estar a trabalhar enquanto se encontra fora da Casa Branca, que está a ser renovada. No entanto acusa-o de não estar a trabalhar no título do artigo, sabendo que a maioria das pessoas apenas lê os títulos.

 

Tal como fez durante as eleições, e tem continuado a fazer, o Diário de Notícias e a comunicação social portuguesa e internacional corporativas continuam a referir sondagens negativas sobre a popularidade do presidente Trump sem referirem que a maioria dos inquiridos nessas sondagens são apoiantes da oposição.

 

Apesar de apresentar as mensagens completas em inglês do presidente Trump  no Twitter, o Diário de Notícias traduz apenas certas partes das mensagens, numa clara tentativa de tentar criar uma má imagem utilizando censura criativa.

 

O Diário de Notícias esconde, ao não traduzir, a parte em que Trump fala dos seus sucessos e em cumprir com promessas eleitorais: recordes nas bolsas de valores, decréscimo na imigração ilegal, destruição do Estado Islâmico, mais de 1 milhão de empregos criados, escolha de um juiz conservador para o Supremo Tribunal, optimismo económico, enormes cortes nas regulações que estrangulam empresas e criação de emprego e riqueza.

 

Todos estes feitos têm sido completamente ignorados pela comunicação social portuguesa numa clara intenção impedir que saibamos que o presidente Trump está a cumprir com as suas promessas eleitorais, ao contrário da quase totalidade dos líderes mundiais.

 

O Diário de Notícias não traduz também a parte em que Donald Trump fala dos seus comícios que recebem sempre cerca de 20 mil pessoas, numa clara intenção de impedir que saibamos que continua tão popular como era durante as eleições, ao contrário do que as sondagens manipuladas mostram agora e mostravam na altura.

 

"Trump afirma isto depois de, num tweet anterior, ter chamado "decadente" ao New York Times."

 

O Diário de Notícias aqui mente ou faz uma má tradução. O presidente Trump não escreveu "decadente" mas sim "falhado", referindo-se ao jornal New York Times e justificando a sua acusação dizendo que apesar de o New York Times ter noticiado sondagens que estavam completamente erradas durante as eleições, e até tere pedido desculpas pelo facto, agora continua a fazer o mesmo. Mas o Diário de Notícias propositadamente também não traduz esta justificação.

 

"Criticou ainda o senador Richard Blumenthal, dizendo que são "falsas" as histórias deste sobre o Vietname e que Blumenthal é um "vigarista"."

 

O Diário de Notícias traduz estas acusações mas depois não traduz a parte da mensagem em que o presidente refere que as suas acusações são baseadas em factos, que são públicos há muitos anos, para pensar-mos que é um mentiroso que ataca pessoas com malícia e sem razão.

 

O Diário de Notícias também esconde de nós que o presidente Trump estava a responder ao Senador por este o ter acusado de ser um agente russo quando essa ligação russa está a ser investigada há um ano e ainda não proporcionou qualquer prova.