Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Chave Mestra

Diário de Notícias continua a chamar "protestantes anti-fascistas" a grupos terroristas e racistas numa tentativa de pintar Trump como racista e supremacista branco

Diário de Notícias continua a chamar protestante

 

ANTIFA e Black Lives Matter são dois grupos terroristas que cometem e incentivam agressões contra qualquer apoiante de Trump e consideram o "homem branco" responsável por todos os males no mundo.

 

Black Lives Matter também incentiva e comete o homicídio indiscriminado de polícias e ANTIFA incentiva e comete destruição de propriedade alheia.

 

O Diário de Notícias, juntamente com a restante comunicação social portuguesa, recusa-se a expor os crimes e actos terroristas cometidos por estes dois grupos ou sequer a mencionar os seus nomes. Em vez disso tem-se referido aos mesmos como "manifestantes anti-racismo", "contra-manifestantes" e "manifestantes anti-fascistas".

 

No seu artigo de dia 20 de Agosto "Nove instituições de solidariedade cancelam eventos em clube de Trump", o Diário de Notícias voltou a mentir aos portuguesas sobre esta realidade, apoiando-se covardemente e de novo na opinião de terceiros para o fazer, e voltou também a proteger estes grupos ao classificá-los de "manifestantes anti-fascistas", recusando-se a mencionar os seus nomes:

 

"O desejo de evitar Mar-a-Lago surge na sequências das polémicas declarações do presidente norte-americano, proferidas depois dos protestos e confrontos de Charlottesville, a 12 de agosto, que resultaram na morte de uma pessoa. Donald Trump, apesar de ter condenado a violência, num primeiro momento disse que havia culpa de ambos os lados, algo que, para muitos, significou não fazer uma distinção moral entre neo-nazis e supremacistas brancos e manifestantes anti-fascistas."

 

Neste excerto o Diário de Notícias acusa claramente Trump de apoiar grupos racistas neo-nazis e supremacistas brancos por não se ter referido a eles especificamente quando falou publicamente imediatamente a seguir aos confrontos em Charlottesville. Isto apesar de Trump ter nessa ocasião condenado qualquer acto de racismo ou de violência e de ter dito que nos devemos amar a todos.

 

Ao mesmo tempo, o Diário de Notícias apoia deste modo os actos de violência contra neo-nazis, supremacistas brancos, pessoas não-racistas que apenas se demonstraram em Charlottesville contra o derrube da estátua do General Robert E. Lee, e de repórteres e jornalistas independentes e corporativos, classificando-os todos de fascistas.

Diário de Notícias continua a chamar protestante