Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Chave Mestra

Diário de Notícias defende chantagem da CNN contra liberdade de expressão e utilizador da internet e aceita como facto tudo o que a CNN e Washington Post dizem

Diário de Notícias defende chantagem da CNN cont

 

O artigo de hoje do Diário de Notícias começa por dizer que o presidente Trump está a ser acusado de promover violência contra jornalistas por ter publicado no Twitter um vídeo onde, numa das suas actuações de luta-livre americana, a cabeça do seu adversário foi substituída pelo logótipo da CNN.

 

O Diário de Notícias deixa completamente de fora que a CNN tem apelado à violência contra Trump e apoiantes de Trump, algo que a comunicação social portuguesa tem ignorado completamente, mostrando claramente a narrativa que pretende vender-nos através do seu artigo.

 

Os mais recentes casos de apelo à violência contra apoiantes de Trump aconteceram quando uma comediante e empregada da CNN, Kathy Griffin, posou ao estilo do Estado Islâmico segurando uma réplica da cabeça cortada e  ensanguentada de Donald Trump, e quando após a tentativa de homicídio por parte de um apoiante do Partido Democrata contra membros do Partido Republicano do Congresso num campo de baseball, deixando em estado critico o Congressista Steve Scalise, a CNN justificou a tentativa de homicídio mostrando uma declaração de um conhecido do atirador dizendo que este não era má pessoa e que apenas estava farto de certas políticas.

 

A Time Warner, empresa dona da CNN, é também uma das financiadoras de uma peça de teatro em Nova Iorque, que é uma versão moderna de uma famosa peça de teatro, em que um personagem extremamente semelhante a Donald Trump substitui o personagem de Júlio César, que é assassinado.

 

O vídeo cómico a gozar com a CNN que Trump publicou na sua conta no Twitter terá sido originalmente publicado no fórum de internet Reddit pelo utilizador HanAssholeSolo. A CNN terá decidido investigar e descobrir quem era na vida real este utilizador e terá, segundo a própria CNN, dito que não publicaria a sua identidade se este não voltasse a gozar com a CNN, tal como fica claro na declaração do jornalista da CNN, que supostamente se encontrou com o utilizador, mencionada no artigo do Diário de Notícias "A CNN reserva o direito de publicar a identidade se algo mudar".

 

Ao mesmo tempo a CNN diz que o utilizador do Reddit pediu desculpas à CNN sem ter sido chantageado, algo que o Diário de Notícias não disputa mesmo admitindo que a CNN foi à caça da identidade desta pessoa e mesmo publicando no seu artigo as declarações da CNN a ameaçar publicar a identidade real do utilizador.

 

A chantagem é clara pelas declarações de um jornalista da CNN, que o Diário de Notícias escreve no seu artigo mas que não parece fazer qualquer impacto na sua narrativa pro-CNN e anti-Trump:

 

"O repórter da CNN Andrew Kaczynski escreveu que a estação não iria divulgar a identidade porque "ele é um cidadão que já publicou um extensivo pedido de desculpas"." e prometeu parar de gozar com a CNN mas que "A CNN reserva o direito de publicar a identidade se algo mudar"".

 

Mesmo referenciando esta declaração no seu artigo, o Diário de Notícias não admite que a chantagem teve lugar. Prova disso é o titulo do artigo "CNN acusada de chantagear autor de vídeo em que Trump 'bate' na estação", com a palavra "acusada" a ser chave para demonstrar que o Diário de Notícias não considera que houve chantagem.

 

O Diário de Notícias dá também total credibilidade a todas as declarações da CNN. Não só as de que não terá chantageado o utilizador e que apenas não publicou o seu nome para sua segurança, apesar de ter ido à caça da sua identidade real e ter ameaçado publicá-la caso continuasse a gozar com a CNN, mas também ao escrever "A estação (CNN) falou com a pessoa em questão (utilizador)," o Diário de Notícias trata como facto uma mera descrição dos acontecimentos da CNN que até agora não mostrou provas de que este episódio não possa ser apenas uma farsa, já que ninguém sabe quem é o utilizador e este pode até ser alguém sob ordens da CNN desde o princípio, com a CNN a tentar criar o precedente de que quem gozar com a CNN na internet está a espalhar o ódio, como o tal utilizador escreveu no Reddit juntamente com o seu pedido de desculpas, e vai ter a sua identidade real exposta.

 

Se esse era o objectivo da CNN ele não resultou e até originou uma onda de vídeos semelhantes a gozar com a CNN.

 

A CNN acusa também este utilizador de ter partilhado conteúdos racistas e antissemitas sem apresentar provas, e aqui de novo o Diário de Notícias aceita a palavra da CNN como facto mesmo sem existirem provas ao escrever "A estação (CNN) falou com a pessoa em questão (utilizador), que também tinha partilhado conteúdos racistas e antissemitas".

 

O Diário de Notícias termina o seu artigo referindo-se à página de internet Daily Stormer como neo-nazi sem apresentar quaisquer provas, e debruça-se num artigo do Washington Post para acusar utilizadores dessa página de terem ameaçado os jornalistas da CNN caso não se demitissem, outra vez sem apresentar quaisquer provas, tanto o Washington Post como o Diário de Notícias.