Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Chave Mestra

Ex-director do FBI considerou Hillary Clinton inocente muito antes de terminar a investigação - comunicação social ignora

Ex-director do FBI considerou Hillary Clinton inoc

 

Segundo informação a que os Senadores Chuck Grassley e Lindsey Graham do Partido Republicano tiveram acesso, o ex-director do FBI James Comey considerou Hillary Clinton inocente antes de ter sido entrevistada pelo FBI, ao contrário daquilo que James Comey testemunhou perante o Senado.

 

A informação originou da entrevista a dois agentes do FBI - Chefe de Gabinete do director James Rybicki e Trisha Anderson do departamento de Segurança Nacional e Lei Cibernética.

 

A comunicação social portuguesa está a ignorar esta notícia ao mesmo tempo que continua a tentar encobrir os crimes que o FBI concluiu que Hillary Clinton cometeu, como é prova o recente artigo da "jornalista" Joana Azevedo Viana para o Expresso "Genro de Trump criou e usou email privado para discutir questões governamentais".

 

A comunicação social portuguesa também se tem recusado a noticiar que o ex-director do FBI, James Comey, mentiu repetidamente e sob juramento perante o Congresso dos EUA, e ilegalmente e assumidamente libertou informação confidencial para a comunicação social com a intenção de iniciar uma investigação especial a Donald Trump, sem a supervisão do Congresso americano, a alegadas ligações de Trump ao governo russo.

 

Essa investigação especial está agora a ser liderada pelo amigo pessoal de James Comey e também ex-director do FBI Robert Mueller.