Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Chave Mestra

Chefia do FBI e Departamento de Justiça colaborou com Hillary Clinton e recorreu a provas inventadas de que Trump era uma gente russo para que Trump não fosse presidente - comunicação social ignora

Chefia do FBI e Departame.jpg

 

O memorando do Tribunal de Espionagem que prova isto já tinha sido publicado há uma semana e a comunicação social portuguesa tinha ignorado. No dia 2 de Fevereiro foi publicado o memorando do Comité de Serviços de Informação do Congresso americano sobre o memorando do Tribunal de Espionagem que inclui informação específica (nomes) até então confidencial. A comunicação social portuguesa voltou a ignorar, mostrando que não nos quer informar sobre certos acontecimentos importantes para a história da humanidade com a intenção de manipular a nossa percepção.

 

Os memorandos referem-se a aos pedidos de vigilância sobre Trump, a sua campanha presidencial e outros americanos. Para fazer esses pedidos de vigilância, o FBI e Departamento de Justiça tinham recorrido principalmente a um dossiê que sabiam ter sido financiado por Hillary Clinton e que continha informação falsa sobre Donald Trump, incluindo que estava a ser chantageado pelo governo russo. No entanto deixaram esta informação propositadamente de fora ao abordarem o Tribunal de Espionagem, um tribunal secreto americano que lida com o terrorismo e espionagem de cidadãos americanos e não-americanos.

 

O memorando do Comité de Serviços de Informação do Congresso mostra que:

 

  • O vice-Director do FBI, Andrew McCabe, admitiu que sem esse dossiê o FBI nunca teria procurado autorização do Tribunal para espiar a campanha presidencial de Trump.
  • O Departamento de Justiça sabia que Hillary tinha financiado o dossiê mas escondeu essa informação do Tribunal de Espionagem para obter o mandato de espionagem a Trump e sua campanha presidencial e outros apoiantes de Trump.
  • O dossiê foi criado pelo ex-espião britânico Christopher Steele em nome da Fusion GPS sob o financiamento de Hillary Clinton. O Departamento de Justiça sabia desde o Verão de 2016 que Christopher Steele não gostava de Trump e não queria que Trump fosse presidente.
  • O FBI também financiou o dossiê apesar de saber tudo isto.

 

Recentemente o Director do FBI Christopher Wray ameaçou demitir-se caso esta informação passasse para o público. O FBI tentou de tudo para que esta informação não passasse para o público. A comunicação social portuguesa está a tentar de tudo para que esta informação não chegue ao público depois de constantemente ter noticiado qualquer notícia sobre alegadas ligações entre o governo russo e Donald Trump.