Mentiras da comunicacao social e noticias censuradas.

Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

Comunicação social tenta covencer-nos que o fim do controlo de fronteiras vai combater terrorismo

comunicação social defende o fim de controlo de

 No dia 15 o Notícias ao Minuto publicou um artigo com o título  'Figura de topo do Estado Islâmico considera Trump um "completo maníaco"' e nele pode lêr-se que, segundo a comunicação social britânica, um membro de topo do grupo terrorista Estado Islâmico, Abu Omar Khorasani, disse que a ideia de Trump lhes fechar as fronteiras é algo que irá funcionar a seu [dos radicais islâmicos] favor, e considera que esse tipo de políticas acabam por tornar mais fácil o recrutamento, particularmente de jovens ocidentais descontentes.

 

O Estado Islâmico também já disse publicamente que ia infiltrar-se na Europa no meio da onda de refugiados enquanto líderes europeus diziam que não havia provas que isso estivesse a acontecer, ou que receber pessoas sem haver maneira de se certificar quem elas realmente são não constituía um risco já que os terroristas não iriam arriscar entrar na Europa no meio dos refugiados.

 

Vários ataques terroristas já aconteceram desde então cometidos por terroristas islâmicos que viajaram da Síria para a Europa e Estados Unidos.

 

No entanto tanto a comunicação social como os líderes da União Europeia e dos Estados Unidos, sequestrados pelas grandes corporações multinacionais, defendem o fim do controlo de fronteiras para acabar com o terrorismo e dizem que as fronteiras é que estão a fomentar o terrorismo.

 

Com Trump no poder o Estado Islâmico vai deixar de receber armamento e treino por parte dos Estados Unidos, seja de forma direta ou indireta. Vai também deixar de ser avisado pelos Estados Unidos de ataques futuros como foi o caso recente da batalha em Mossul no Iraque, ou antes quando papeis de aviso largados pela força aérea americana avisaram os camiões de petróleo do Estado Islâmico antes de ataques aéreos.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.