Mentiras da comunicacao social e noticias censuradas.

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

Diário de Notícias alia-se a regime opressivo chinês contra EUA e Donald Trump

Diário de Notícias alia-se a regime opressivo ch

 

""Num mundo marcado por grandes incertezas e pela volatilidade, esse mundo lança o olhar para a China", declarou Klaus Schwab, o fundador do Fórum Económico Mundial de Davos, ao apresentar o presidente Xi Jinping,"

 

Isto é o que se pode lêr no artigo do dia 18 para o Diário de Notícias escrito pelo "jornalista" Abel Coelho de Morais "China avisa que ninguém vencerá guerra comercial". O enaltecer do líder do governo não-eleito opressivo chinês por parte do "jornalista" Abel Coelho de Morais recorrendo a declarações de terceiros é claro:

 

"o antigo chefe de governo sueco Carl Bildt escreveu no Twitter: "Há um vazio na liderança económica global e Xi Jinping pretende preencher esse vazio. E está ter algum sucesso". Para o presidente do Banco Europeu de Investimento, Werner Hoyer, as palavras de Xi foram "notáveis"; um discurso "diferente do habitual", disse à Reuters Ian Bremmer, que dirige a consultora de risco Eurasia Group."

 

Mas o "jornalista" Abel Coelho de Morais não se fica por aqui na sua tentativa de enaltecer o líder de um governo não-eleito que oprime, escravatiza e mata o seu próprio povo para vender os seus órgãos ou simplesmente para o silenciar:

 

"Sem nunca o citar pelo nome, Xi dirigiu uma série de críticas ao presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump. "Ninguém sairá vencedor de uma guerra comercial", afirmou para definir a seguir os perigos do protecionismo: as pessoas "fecham-se a si próprias num quarto escuro" à espera de protegerem-se dos perigos. O vento e a chuva ficam lá fora, mas também a luz e o oxigénio". E, à maneira de um pedagogo explicou que "é verdade que a globalização económica criou novos problemas, mas isto não justifica, de modo algum, pôr de parte a globalização económica". Palavras com destinatário óbvio: Donald Trump."

 

Tal como o governo opressivo chinês, Abel Coelho de Morais usa a plataforma da comunicação social para manter o público ignorante ao mesmo tempo que promove as posições e a retórica de um governo opressivo, criminoso e assassino. E fá-lo descaradamente:

 

"O dirigente chinês, que falava perante uma plateia onde, além de sua mulher, Peng Liyuan, estava o vice-presidente dos EUA, Joe Biden, recorreu às palavras usadas por Abraham Lincoln no célebre discurso de Gettysburg para defender o direito de todos ao desenvolvimento, que "não pode ser visto como propriedade de um só país" - "o desenvolvimento é do povo, pelo povo e para o povo", disse. Recorrendo a metáforas capitalistas e provérbios chineses, Xi apresentou a China como um modelo de país "totalmente aberto" ao comércio livre. "Sabemos demasiadamente bem que não há almoços grátis no mundo e que as tartes não caem do céu". Em 2016, segundo o FMI, a China contribuiu em 39% para o crescimento da economia mundial."

 

Quem fabrica na China paga 25% em impostos e não tem que pagar uma tarifa para vender para os EUA. Quem fabrica nos EUA paga 39% em impostos e tem que pagar uma tarifa para vender para a China. A mão-de-obra e a energia na China são muito mais baratas. Esta situação desnivelada tem resultado numa perda de centenas de milhares de milhões de dólares por ano aos EUA e na fuga de empresas dos EUA para a China. O governo comunista chinês tem "almoçado e enchido a barriga de tartes" à conta dos americanos enquanto o seu próprio povo vive na miséria e em complexos residenciais com redes para impedir que se suicidem.

 

Para o "jornalista" Abel Coelho de Morais isto é tudo muito bonito. Para Abel Coelho de Morais é muito bonito saber, mas não dizer aos seus leitores, que o crescimento da economia mundial não tem resultado no enriquecimento da população em geral mas sim na transferência de riqueza da população mundial para as elites.

 

Donald Trump apenas quer nivelar os acordos comerciais que estão a custar ao EUA mais de 300 mil milhões de dólares por ano apenas com as relações com a China. Os EUA perdem dinheiro nas relações comerciais com os seus 5 principais parceiros comerciais. Donald Trump quer que os EUA façam algum dinheiro com as suas relações comerciais. Mas para a comunicação social e para Abel Coelho de Morais isso é horrendo.

 

O Diário de Notícias publicou no dia 24 um artigo em que também toma o lado do governo chinês e das elites contra Donald trump. O artigo foi escrito por Ana Meireles com o título "Trump cumpre promessa e começa guerra comercial". No artigo é evidente a tentativa de nos manipular em acreditar que é Donald Trump quem está a iniciar uma guerra comercial, quando os EUA têm durante mais de uma década levado uma sova comercial de países como a China que têm beneficiado dos acordos e tratados comerciais negociados pelos recentes governos americanos, que têm levado a enormes prejuízos para o povo americano e enormes lucros para as elites mundiais e para o governo opressivo comunista chinês.