Mentiras da comunicacao social e noticias censuradas.

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

Governo dos EUA admite que permitiu a ascensão do Estado Islâmico para derrubar governo sírio

Governo dos EUA admite que permitiu a ascensão do

 

"Vimos que o Estado Islâmico estava a crescer em termos de força, e pensámos que Assad (presidente sírio) era uma ameaça. Pensámos, contudo, que podíamos provavelmente fazer com que Assad então negociasse, mas em vez de negociar conseguiu que Putin o apoiasse."

 

Isto foi o que disse o Secretário de Estado John Kerry numa conversa com a oposição síria na sede das Nações Unidas 22 de Setembro de 2016. A gravação de áudio já tinha sido obtida pelo New York Times em Setembro, mas o jornal escolheu revelar apenas parte da gravação a 30 de Setembro, escondendo partes da conversa como a acima citada por John Kerry.

 

A totalidade da gravação áudio foi agora obtida pelo blog Conservative Tree House que a publicou na sua íntegra.

 

Mas mesmo antes das publicação desta gravação já existiam provas que o governo dos EUA criou e apoiou o Estado Islâmico desde o início e continua a apoiar ao mesmo tempo que diz que está a lutá-lo.

 

O General Michael Flynn, director Agência dos Serviços de Informação de Defesa até há relativamente pouco tempo, já tinha confirmado o apoio ao Estado Islâmico durante uma entrevista à Al-Jazeera dada pouco depois de ter sido publicado o relatório do Departamento de Defesa e Departamento de Estado que comprovava tal apoio https://noticiososite.files.wordpress.com/2016/03/pg-291-pgs-287-293-jw-v-dod-and-state-14-812-dod-release-2015-04-10-final-version11.pdf

 

O jornalista Seymour Hersh também já o tinha confirmado, e tinha até concluído na sua investigação que como o governo americano se recusava dar ordens às Forças Armadas para lutar contra Estado Islâmico, e em vez disso dava ordens para apoiar grupos que o Pentágono considerava serem terroristas mas que o governo dizia serem rebeldes moderados, os militares americanos começaram então a passar informação aos militares russos não-oficialmente para que estes destruíssem o Estado Islâmico, Al-Qaeda e outros grupos terroristas na Síria.

 

Alegadamente também existem fontes confidenciais das Forças Armadas dos EUA que dizem que a informação que os militares americanos na Síria estão a fazer chegar ao Pentágono e ao governo americano, estão a cair rapidamente nas mãos do Estado Islâmico e Al-Qaeda.

 

A comunicação social em geral tem desde o início da guerra civil síria tentado encobrir o apoio dos EUA ao Estado Islâmico ao não noticiar as várias provas disponíveis, incluindo as que mostram que os "rebeldes moderados" são na grande maioria das vezes grupos terroristas. Mas o New York Times foi um passo mais longe que a maioria das agências de notícias neste crime contra a humanidade ao deliberadamente abafar partes da gravação áudio do Secretário de Estado John Kerry, publicando apenas algumas partes e assim manipulando a população mundial ao controlar a sua percepção da realidade em benefício do terrorismo e corrupção.