Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Chave Mestra

Jornal de Notícias noticiou boatos para criar falsa percepção de que apoiante de Trump insultou duas mulheres muçulmanas e matou duas pessoas que tentaram intervir

Jornal de Notícias ignora constantes notícias de

 

O assassino, Jeremy Christian, era um admitido opositor de Donald Trump e apoiante de Bernie Sanders (candidato presidencial durante as primárias do Partido Democrata) e Jill Stein (candidata presidencial pelo Partido Verde) como se podia facilmente verificar nas suas contas nas redes sociais.

 

Jeremy Christian já tinha sido apanhado a tentar fazer-se passar de apoiante de Trump e a fazer saudações nazis no meio de apoiantes de Trump para os fazer passar por nazis, algo que foi registado em vídeo e algo que o próprio admitiu ter feito como parte de uma "operação psicológica".

 

Na altura apoiantes de Trump avisaram a policia de Portland sobre a instabilidade deste indivíduo mas polícia não o investigou.

 

Mas com a o seu artigo de dia 27 "Mortos à facada por defenderem muçulmanas no metro" o Jornal de Notícias já deixou a impressão que foi um apoiante de Trump quem matou duas pessoas e insultou duas mulheres muçulmanas, ao noticiar, e sem referir qualquer fonte, que segundo testemunhas um homem no metro de Portland insultou duas mulheres muçulmanas, esfaqueou 3 pessoas que tentaram intervir, matando duas, e gritou palavras sobre a grandeza dos Estados Unidos ("Fazer a América Grande Outra Vez" foi o slogan de campanha de Trump e é ainda utilizado pelos seus apoiantes).

 

A notícia não verificada do Jornal de Notícias serviu não só para manipular a nossa percepção de que existe uma vaga de racismo violento contra muçulmanos e que apoiantes de Donald Trump, ou nacionalistas, são os culpados, mas também para desviar a atenção de notícias que o Jornal de Notícias e a restante comunicação social ignoram sobre constantes casos de violência contra mulheres, muçulmanas e não-muçulmanas, cometida por islâmicos radicais no mundo ocidental, e principalmente no médio-oriente, em nome do islão.

 

Jornal de Notícias ignora constantes notícias d2