Mentiras da comunicacao social e noticias censuradas.

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

Secretária de Estado dos Assuntos Europeus acha muito positiva a transferência de poder dos portugueses para as multinacionais

Secretária de Estado dos Assuntos Europeus consid

 

A secretária de Estado dos Assuntos Europeus disse numa nota escrita enviada à agência de notícias Lusa que antecipa como "muito positivo" para Portugal o impacto do acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Canadá (CETA).

 

O CETA não é um acordo mas sim um tratado (lei), e nada tem de livre comércio já que as mesmas regras não se aplicam a todas as empresas. Este tratado foi escrito em segredo pelas grandes corporações multinacionais e dá o poder a essas mesmas corporações multinacionais de processar países da União Europeia que não queiram os seus serviços ou produtos ou que não estejam de acordo com as suas práticas. Esse processo será depois julgado num tribunal criado pelo tratado em que as regras foram escritas pelas próprias corporações multinacionais.

 

Quando Portugal aderiu à Comunidade Económica Europeia, um tratado económico que se transformou num sistema governativo centralizado e não-democrático/ditatorial chamado União Europeia, foi-nos vendido que Portugal teria muito a ganhar, mas agora os resultados estão à vista: uma dívida impagável e que continua a crescer.

 

O CETA tem o potencial de ser ainda mais devastador já que com este tratado Portugal põe-se a jeito de ser processado pelas grandes empresas multinacionais e depois ser julgado num tribunal onde as leis estão desniveladas para o lado das multinacionais, porque escreveram as leis.

 

O Parlamento Europeu tem prevista uma votação do acordo para 17 de Janeiro de 2017, sendo que, se for aprovado, será aplicado a 95%. Para estar plenamente em vigor, é necessária a ratificação dos parlamentos dos 28 países da União, o que poderá levar anos.