Mentiras da comunicacao social e noticias censuradas.

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

Tribunal sueco protege migrante que violou 2 crianças e apenas irá cumprir 2 meses de prisão

Suécia protege migrante que violou 2 crianças e

 

Um tribunal sueco sentenciou um migrante islâmico sírio, Mohammed Maaz Moayed, a apenas 2 meses de prisão e 8 meses de liberdade condicional por ter violado uma rapariga de 13 anos na casa-de-banho de uma escola em Wargentinskolan, Ostersund.

 

2 meses de prisão foi a mesma sentença atribuída a Fredrik Vejdeland, redactor da página Nordfronts.se, por escrever "pai negro".

 

Este migrante sírio já tinha sido acusado, sem que tivesse sido condenado, de violar uma rapariga de 14 anos, algo que o tribunal tratou como "abuso de um menor" e não de violação de um menor.

 

Depois de servir a sentença o violador sírio não vai ser deportado.

 

As poucas agências de notícias suecas que publicaram esta notícia tentaram ao máximo esconder que o violador é um migrante islâmico da ´Síria, em alguns casos completamente escondendo essa informação.

 

Dois polícias suecos, Tomas Åsenlöv e Peter Springare, já vieram a público denunciar que as autoridades, sob o código 291, estão a encobrir a onda de crimes cometidos por migrantes na Suécia, que se tornou na capital europeia das violações sexuais depois de o governo sueco ter decidido importar centenas de milhares de supostos refugiados islâmicos.

 

Springare escreveu na sua publicação do Facebook que quase todos os suspeitos que tinha registado enquanto lidando com crimes como violação sexual, extorsão, chantagem, abuso de procedimentos judiciais, ameaças, violência contra a polícia, tráfico de drogas, crimes relacionados com drogas, e tentativas de homicídio, chamavam-se ou “Mohammed” ou uma variação deste nome.