Mentiras da comunicacao social e noticias censuradas.

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

Chave Mestra

Mentiras da comunicação social e notícias censuradas

TSF mente ao público de novo para defender jornalistas incompetentes e maliciosos

TSF mente ao público para defender jornalistas in

 

Perante mais um ataque, numa série de constantes ataques baseados em mentiras contra Donald Trump por parte da comunicação social, o presidente dos EUA Donald Trump escolheu de novo defender-se e expor as mentiras e manipulação por parte da comunicação social determinada em manchar a sua imagem. A TSF e a Reuters escolheram, perante esta situação, acusar Donald Trump de ter aberto "guerra" aos jornalistas no seu artigo "Administração Trump abre "guerra" aos jornalistas".

 

Um dia após a tomada de posse do presidente Donald Trump, o jornalista publicou na sua conta do Twitter uma mensagem que acusa Trump de ter retirado o busto de um famoso activista preto do seu escritório na Casa Branca, com o claro intuito de criar a percepção de que Trump é racista.

 

O jornalista que publicou a mensagem no Twitter, Zeke Miller da revista Time, baseou a sua acusação numa fotografia em que alguém estava a tapar a vista do busto, e sem confirmar se o busto tinha realmente sido retirado do escritório por Trump, ou talvez sabendo que não tinha sido retirado, o jornalista escolheu acusar Trump de ter retirado o busto do seu escritório.

 

O outro ataque por parte da comunicação social contra Donald Trump, e de novo com o intuito de manchar a sua imagem, foi a comparação de duas imagens de inaugurações presidenciais, uma da primeira tomada de posse de Barack Obama, recordista em audiência, outra da tomada de posse de Donlad Trump. A de Donald Trump mostrava uma audiência claramente menor, e Trump teve na realidade uma audiência menor, mas a maioria da comunicação social propositadamente não mencionou que a foto da inauguração de Trump tinha sido tirada antes de toda a audiência chegar ao local, enquanto a de Obama foi tirada quando a audiência já estava composta, exagerando a diferença.

 

A TSF já tinha no dia anterior à inauguração de Trump publicado um artigo com o título "Posse de Trump: O povo não vai sair à rua", onde é incapaz de dar uma razão que explique tal título. O título foi por isso escolhido com a clara intenção de manchar a imagem de Donald Trump através de mentiras, e assim manipular a nossa percepção do presidente dos EUA.